sexta-feira, 23 de abril de 2010

EDITORIAL

Duas décadas e dois anos

Ontem, exatamente ontem, dia 23 de abril, dia do escotismo e do santo guerreiro São Jorge, essa Tribuna comemorou exatos 22 anos de circulação no Vale do Açu, um momento não tão festivo como merecia ser, mas de muita reflexão para toda equipe que busca levar informação e cultura ao povo da região.

Ontem, e parece que foi ontem, chegávamos do Rio de Janeiro com toneladas de máquinas tipográficas para com profissionalismo instintivamente fazer o que mais gostávamos e como quem começa do zero, conquistar a credibilidade dos nossos leitores para que o sonho dos que apostavam e torciam que a Tribuna fosse a curto prazo mais um nome para lista do já teve, não se concretizasse.

22 anos se passaram e em meio a tantas conquistas e frustrações, temos o sentimento do dever cumprido pelo pouco que fizemos diante do muito que pretendemos fazer. O Jornal Tribuna do Vale do Açu falando em nome da maioria, naturalmente contrariou interesses, causando a ira de uma minoria que se sentia poderosa e imbatível, conseqüentemente provocando perseguições, ameaças e boicotes. Mas a força da verdade nos manteve vivos e o sentimento do dever cumprido vem quando olhamos nossos arquivos com mais de mil e cem edições onde registramos os principais fatos acontecidos em Assú e Região nas últimas duas décadas, servindo inclusive como fonte de pesquisa para estudantes, historiadores e escritores, como é o caso da historiadora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Tereza Aranha, que mantém um arquivo desta Tribuna, com todas as edições na FUNPEC, e do escritor Ivan Pinheiro que em seu último livro, “dos Janduís ao sesquicentenário”, cita por diversas vezes esse jornal, o que muito nos orgulhou, nossa TVA colaborando com pessoas sérias e obstinadas à manter viva nossa história, nosso passado.

E nessa satisfatória e espinhosa missão, formamos um histórico em que as tristezas e alegrias de nossa gente convivem no mesmo espaço, no jornal que ao longo desse tempo começou em sua primeira edição pedindo SOS ao Posto Florestal, registrou com detalhes o assalto ao BNB, detalhou por messes memoráveis campanhas, registrou o falecimento do nosso primeiro editor, Mestre Loo, anunciou a formação do GRUPEA, uma instituição formada pelo povo para construção do Estádio Edgarzão, anunciamos a morte do nosso Deputado Arnóbio Abreu, no sesquicentenário de Assú fizemos edição especial, registramos as enchentes que inundaram o Vale, as brigas políticas, cobrimos festas de padroeiros, Carnavais tradicionais e foras de época, cobramos ações dos nossos governantes e divulgamos resultado, publicamos poesias, contos e causos, enaltecemos nossos poetas, choramos quando nosso companheiro Jota Keuly partiu, fizemos pôster quando vimos nosso Camaleão ser Campeão Estadual, registramos a saída de Ronaldo Soares da vida pública e anunciamos a novidade política, Ivan Júnior, vibramos com a inauguração do Ginásio de Assú, mesmo depois de nove anos, em fim, foram tantas notícias e publicações, nem sempre as que gostaríamos de dar, mas em cada uma dela a certeza de nossa colaboração para o desenvolvimento de região, que ainda tem muito o que progredir e nós ainda temos muito o que publicar, afinal, nós estamos apenas começando.

Jeová Liberato Júnior
Sem Comentários

2 comentários:

  1. ANTONIO TERCEIRO FELIPE DE MEDEIROSdomingo, 25 de abril de 2010 06:53:00 GMT-9:30

    PARABÉNS! A TODOS QUE FAZEM A NOSSA TRIBUNA DO VALE PELOS SEUS ¨" 22 "¨ ANOS DE HISTORIA. EM MEU NOME E DE MEUS FAMILIARES. PRINCIPALMENTE AO NOSSO QUERIDO VELHO AMIGO JEOVÁ "1".

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Jeová (pai e filho). Realmente ainda lembro quando vocês chegaram do RJ, o tempo passa rápido, deixa marcas, mas essas marcas é o que nos faz crescer e nos impulsiona para continuar, sejam elas boas ou ruins, um abraço a todos e muito sucesso!

    Venilton França

    ResponderExcluir

Comente no Sem Comentários.